3º Congresso Brasileiro de Arquitetura Urbanismo e Design de Interiores - Recife/PE
De 28/09 até 30/09/2017
Estudante
Profissional
R$ 175,00
R$ 450,00
3º Congresso Brasileiro de Arquitetura & Urbanismo e Design de Interiores
 
De 28 a 30 de setembro, estudantes e profissionais discutem o tema “Economia Criativa – Ferramenta para o Desenvolvimento de Mercados Sustentáveis” no III Congresso Brasileiro de Arquitetura e Urbanismo e Design de Interiores, a ser realizado no Centro de Convenções de Pernambuco.
 
Serão 3 dias de eventos com palestras, mesas-redondas e minicursos, além da entrega do III Prêmio ArqNassau aos estudantes de arquitetura. O evento terá a presença de profissionais renomados da área, como o arquiteto e sócio-diretor da HS Arquitetos Paulo Henrique Herwig, vencedor do Prêmio Prisma em 2004; além do arquiteto Luiz Rangel Moreira, o designer Amilton Arruda que foi consultor Internacional do IED Istituto Europeo di Design, o designer de produto Sérgio Matos entre outros profissionais de renome nacional e internacional.

O REGULAMENTO DO CONGRESSO OBEDECERÁ ÀS SEGUINTES REGRAS

 

Art. 1º – As atividades científicas do Congresso realizar-se-ão por meio de:

I - Sessão plenária;

II -Turmas de conferências;

III -Talk Show;

IV- Palestras;

V-Mesa redonda.

Art. 2º – As conferências e os painéis serão compostos por  palestrantes que farão exposições com duração de 25 min. a 1h (vinte e cinco minutos a uma hora no máximo) sobre temas próprios, vinculados ao tema central do Congresso. | § 1º - O presidente da conferência ou do painel, ao abrir a sessão, será responsável pela apresentação dos palestrantes, observância da ordem e do tempo de duração das exposições. | § 2º – Após o término das palestras, ou conferências, o presidente dará início ao debate, devendo as perguntas serem encaminhadas à mesa por escrito.

Art. 3º – No caso de não haver tempo suficiente para atender a todas as perguntas, o presidente encerrará a sessão, repassando as mesmas ao conferencista ou palestrante que analisará a possibilidade de responder por e-mail.

Art. 4º – O auditório conta com um número restrito de lugares, a ocupação do auditório dar-se-á exclusivamente por ordem de chegada. Em caso de lotação se necessário, haverá transmissão simultânea.

Art. 5º – As credenciais serão entregues a partir das 15h (quinze horas) do primeiro dia do evento, na secretaria do Congresso, mediante apresentação do comprovante de pagamento e documento oficial com foto. | § 1º – O congressista, se estudante (de graduação ou de pós-graduação), deverá comprovar essa condição. | | § 2º – Todos os participantes deverão usar as credenciais de identificação para que possam ter acesso às atividades do Congresso. | § 3º – Em nenhuma hipótese será fornecida segunda via da credencial.

Art. 6º – O certificado de participação poderá ser retirado em até 60(sessenta) dias da data do evento, sem ônus para o congressista. Após essa data, será cobrada uma taxa administrativa de R$27,50(informações através do telefone: 55.81-3412-6246/3412-6247 ou pelo e-mail (congressos@sereducacional.com) Núcleo de Eventos e Congressos. | § 1º – Os congressistas têm um prazo de até 18 meses (dezoito meses) após o evento para retirar o seu certificado. Após esse prazo, não será fornecido novo certificado ou segunda via. | § 2º –Para fazer jus ao certificado de que trata o caput deste artigo, o congressista deverá cumprir 60% da carga horária do evento – aferido por leitura ótica do código de barra na credencial (crachá).

Art. 7º – Todos os palestrantes estão confirmados, resguardando-se à direção do evento, a seu critério, o direito de realizar as alterações que julgar necessárias e substituí-los, sem prévio aviso, ante a impossibilidade de comparecimento dos mesmos.

Art. 8º – Não haverá, em nenhuma hipótese, a devolução de valores, sendo permitida a substituição de um congressista por outrem até 10 (dez) dias antes do evento ou a confecção de carta de crédito para outro evento realizado pelo Núcleo de Eventos e Congressos.

Art. 9º – Compete ao coordenador-geral do Congresso, assessorado pelos coordenadores acadêmicos e administrativos, decidirem sobre os casos não previstos neste regulamento.

 

RELAÇÃO DE RESUMOS APROVADOS

DIA DE APRESENTAÇÃO: 30 / 09 / 2017

HORÁRIO DE APRESENTAÇÃO: 10h às 12h

TÍTULO

AUTORES

AVALIADORES

HORÁRIO

TV

1-TÉCNICAS DE CONVIVÊNCIA COM O SEMIÁRIDO NO MUNICÍPIO DE  PETROLINA – PE

Paulo Gustavo Miranda Gonzaga

Nayane Laísa de Lima Cavalcanti

Vivian Cristina Uchôa Cavalcanti

Dayana Andrade de Freitas

Ana Maria

M. Maciel

 

9:00-9:10

1

2- ALTERAÇÕES ANTRÓPICAS NOS CURSOS DE ÁGUA: ESTUDO DE CASO DO RIO BEBEBERIBE-PE

Gabriela Cristina C. Amorim  Roberto Rocha de A. Marques Filho

Andréa Karla Araújo da Silva

 Flora Pessoa A. Ramos

Dayana Andrade de Freitas

Ana Maria

M. Maciel

9:10-9:20

1

3- MANUTENÇÃO PREDIAL RESIDENCIAL: TIPOS E CULTURA DA MESMA EM RECIFE/PE

Taylane Dos Santos

José Lopes de Lima

João victor de Brito Souza

Laiane Maria de Carvalho

Priscila Raffi Rodrigues

Ana Maria

M. Maciel

9:20-9:30

1

4- DETALHAR E COMPARAR AS ETAPAS CONSTRUTIVAS EM ALVENARIA ESTRUTURAL COM BLOCO DE CONCRETO E EM CONCRETO ARMADO COM FECHAMENTO EM ALVENARIA DE VEDAÇÃO

Laiane Maria de Carvalho

João Victor de Brito Souza

José Lopes de Lima Filho

Taylane dos santos Silva

Josinaldo Oliveira dos Santos

Ana Maria

M. Maciel

9:30-9:40

1

5- AS ATRIBUIÇÕES DO CONCRETO AUTOCICATRIZANTE PARA A CONSTRUÇÃO CIVIL

João Victor de Brito Souza

José Lopes de Lima Filho

Laiane Maria de Carvalho

Taylane dos Santos Silva

Josinaldo Oliveira dos Santos

Ana Maria

M. Maciel

9:40-9:50

1

6- DANOS EM FUNDAÇÕES DEVIDO A SOLOS MOLES

Luana Matias da Cruz de Araújo Brito

Josinaldo Oliveira Santos

Andressa Ribeiro  Queiroz

Ana Maria

M. Maciel

9:50-10:00

1

7- A TECNOLOGIA DOS ELEMENTOS OPACOS DA ENVOLTÓRIA CONSTRUTIVA E A DIMINUIÇÃO DO GASTO COM APARELHOS CONDICIONADORES DE AR

Cristiane M. L. Teixeira

Caio F. L. Munguba

Fábio Correia de Oliveira

10:00-10:10

1

8- FERRAMENTA DE GESTÃO DO SERVIÇO DE COLETA DE RESÍDUOS SÓLIDOS NA LIMPEZA URBANA

Nailson Diniz dos Santos

Fabio Correia de Oliveira

Fábio Correia de Oliveira

 

10:10-10:20

1

9- ANÁLISE DE CAPACIDADE DE GERAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA A PARTIR DE SISTEMA FOTOVOLTAICO NA REGIÃO DE JOÃO PESSOA/PB

Jackson Taylor Costa de Lima da Silva

Jó Sales de Medeiros Júnior

Luiz Felipe Liberato da Costa

Oberdan Holanda Souto

Victor Luiz dos Santos Leandro

Fábio Correia de Oliveira

10:20-10:30

1

10- MANIFESTAÇÕES PATOLÓGICAS NO EDIFÍCIO RESIDENCIAL (CONJUNTO PERNAMBUCO) NA REGIÃO 1LITORÂNEA DO RECIFE

Maria Eduarda Arruda Silva

Josinaldo Oliveira Santos

Fábio Correia de Oliveira

10:30-10:40

1

11- RESÍDUOS SÓLIDOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL

Leonardo Teodosio Pereira

Fábio Correia de Oliveira

10:40-10:50

1

12- ATIVIDADES DESENVOLVIDAS PELA EQUIPE DE ENGENHARIA NO PROCESSO DE REGULARIZAÇÃO FUNDIÁRIA: ESTUDO DE CASO EM EMPRESA DE ECONOMIA MISTA EM PERNAMBUCO

Maria Rafaela de Almeida Pinheiro

Ceciliano José Ribeiro de Vasconcelos Neto

Emmanuel Inácio da Silva

Felipe Malta Dantas

Karen Miranda dos Santos

Fábio Correia de Oliveira

10:50-11:00

1

13- PROCESSO CONSTRUTIVO COM ESTRATÉGIAS QUE PROPORCIONEM CONFORTO TÉRMICO E UMA MELHOR EFICIÊNCIA ENERGÉTICA PARA EDIFICAÇÕES NO MUNICÍPIO DE CARUARU

Gisele Paiva Cavalcanti

Teóstenes de Sousa Barros

Amanda Almeida

Cristiane Marques

Luana Isabelle dos Santos

Antenor Jorge Parnaíba da Silva

11:00-11:10

1

14- UM ESTUDO DE CASO SOBRE A ANÁLISE DAS EMBALAGENS DE AGROTÓXICOS DE UMA PLANTAÇÃO DE HORTALIÇA NO ESTADO DE PERNAMBUCO

Júlio César Pinheiro Santos

Adjair José da Silva

Amanda dos Santos Bezerra

Antenor Jorge Parnaíba da Silva

11:10-11:20

1

15- ENGENHARIA DE PROCESSOS: UTILIZAÇÃO DE MEMBRANAS NO TRATAMENTO DE ÁGUAS

Christian Fernando Alves De Almeida Lima

Kamilla Wanessa Leal Da Silva Torres

Natália Carolina Alves Santos

Tayná Dos Santos Silva

Antenor Jorge Parnaíba da Silva

11:20-11:30

1

16- PRODUÇÃO DE VINHO ARTESANAL DE ABACAXI : NOVA ALTERNATIVA ECONÔMICA

Karine da Silva Kramer

Shirley Ribeiro da Silva

 Maria Clara Pestana Calsa

Antenor Jorge Parnaíba da Silva

11:30-11:40

1

17- UTILIZAÇÃO DE GEOSSINTÉTICOS NO PROCESSO EROSIVO DE ENCOSTAS: BARREIRA DA COMUNIDADE SANTA CLARA

Erinaldo Francisco do Nascimento Filho

Ylanderson Jordão Abreu da Silva

Antenor Jorge Parnaíba da Silva

11:40-11:50

1

18- AVALIAÇÃO DO PARQUE DE DOIS IRMÃOS, RECIFE PE COMO UNIDADE DE CONSERVAÇÃO

Luiz Martins Pereira Neto

Nayane Laísa de Lima Cavalcanti

Paulo Gustavo Miranda Gonzaga

Vivian Cristina Uchôa Cavalcanti

Dayana Andrade De Freitas

Antenor Jorge Parnaíba da Silva

11:50-12:00

1

19- ESTUDO DA QUALIDADE DA ÁGUA DO RIO IPOJUCA DENTRO DO MUNÍCIPIO DE CARUARU – PE

Luiz Martins Pereira Neto

Nayane Laísa de Lima Cavalcanti

Ivo Barbosa Da Costa Filho

Dayana Andrade De Freitas

Mauricio Alves Da Motta Sobrinho

Aleksándros El Áurens Meira de Souza

9:00-9:10

2

20- LAVAGEM A SECO: UMA ALTERNATIVA EM ECONOMIA DE ÁGUA PARA LAVA-JATOS TRADICIONAIS

Aline Lins de Oliveira Feijó

Ivo Barbosa da Costa Filho

Nayane Laísa de Lima Cavalcati

Sérgio Alexsandro Carneiro Feijó

Dayana Andrade de Freitas

Aleksándros El Áurens Meira de Souza

9:10-9:20

2

21- CARVAO ATIVADO E PROCESSO DE ADSORÇAO: PRODUÇAO, APLICAÇOES E A RELAÇAO COM TRANSFERENCIA DE MASSA

Eduardo Vicente de Brito

Lavínia Yara Freitas Amaral

Lays Dias de Araújo

Rayane Taysa dos Santos Alves

Aleksándros El Áurens Meira de Souza

9:30-9:40

2

22- ANÁLISE DA EFICIÊNCIA DA ESTAÇÃO DE TRATAMENTO DE ESGOTO CABANGA

Roberto Luiz Frota de Menezes Vasconcelos

Augusto Cesar Galvão Carvalho

Maria Carolina Nascimento Rocha

Cleber Gomes de Albuquerque

Aleksándros El Áurens Meira de Souza

9:40-9:50

2

23- PERCEPÇÃO AMBIENTAL DOS SOCORRISTAS DA MOTOLÂNCIA DO SAMU RECIFE

Ivo Barbosa Da Costa Filho

Luiz Martins Pereira Neto

Adriane Mendes Vieira Mota

Aline Lins de Oliveira Feijó

Sérgio Alexsandro Carneiro Feijó

Aleksándros El Áurens Meira de Souza

9:50-10:00

2

24- ANÁLISE DA SAÚDE AMBIENTAL NA COMUNIDADE DE OITEIRO, MUNICÍPIO DE VITÓRIA DE SANTO ANTÃO

Ivo Barbosa Da Costa Filho

Luiz Martins Pereira Neto

Adriane Mendes Vieira Mota

Aline Lins de Oliveira Feijó

Sérgio Alexsandro Carneiro Feijó

Cristiane Marques de Lima Teixeira

10:00-10:10

2

25- A UTILIZAÇÃO DE GEOSSINTÉTICOS NO PROCESSO EROSIVO DE ENCOSTAS: UMA ANÁLISE SOBRE A BARREIRA NA COMUNIDADE SANTA CLARA

Erinaldo Francisco do Nascimento Filho

Ylanderson Jordão Abreu da Silva

Cristiane Marques de Lima Teixeira

10:10-10:20

2

26- SIMULAÇÃO NUMÉRICA DE UM ESCOAMENTO NÃO ISOTÉRMICO EM UM MISTURADOR DO TIPO T

Caio Július César Miranda Rodrigues da Cunha

Aleksándros El Áurens Meira de Souza

Julierme Gomes Correia de Oliveira

Cristiane Marques de Lima Teixeira

10:20-10:30

2

27- PAVIMENTAÇÃO FLEXÍVEL COM BORRACHA DE PNEU: UMA INOVAÇÃO SUSTENTÁVEL

Maria Carolina Nascimento Rocha

Flávio Henrique de Santana

Thais Ruany de Araújo Santana

Roberto Luiz Frota de Menezes Vasconcelos

Cleber Gomes de Albuquerque

Cristiane Marques de Lima Teixeira

10:30-10:40

2

28- VIABILIDADE DA PRODUÇÃO DE ETANOL ATRAVÉS DE FRUTAS IMPRÓPRIAS PARA O CONSUMO HUMANO

Maria Janaina da Silva

Maria Clara Pestana Calsa

 

Cristiane Marques de Lima Teixeira

10:40-10:50

2

29- ANÁLISE DE UMA REDE SMARTGRID COM APLICAÇÃO DE FONTES RENOVÁVEIS

Marcos José Felix da Costa Filho

Adriane Mendes Vieira Mota

Cristiane Marques de Lima Teixeira

10:50-11:00

2

30- ABORDAGENS SOBRE OS IMPACTOS AMBIENTAIS NA UNIDADE DE CONSERVAÇÃO DE PROTEÇÃO INTEGRAL DE TAPACURÁ, PERNAMBUCO – BRASIL

Cristiano José da Silva

Emmanuelle Maria Gonçalves Lorena

Alex Souza Moraes

Raimundo Mainar de Medeiros

Romildo Morant de Holanda

Dayana Andrade de Freitas

11:00-11:10

2

31- ANÁLISE COMPARATIVA DE BIODIESEL PROVENIENTE DE DIFERENTES OLEAGINOSAS

Rafaela Maria Oliveira Santoro  Hélio José da Silva

Ladijane Maria da Silva

 Iury Sousa e Silva

 Marcélio Alves Teotônio

Dayana Andrade de Freitas

11:10-11:20

2

32- DRONES E MAPEAMENTO DE BACIAS HIDROGRÁFICAS

André Luiz Ventura de Medeiros

Tainá Torres dos Santos

Dayana Andrade de Freitas

11:20-11:30

2

33- FLUTUAÇÃO DA TEMPERATURA E UMIDADE RELATIVA DO AR NA PINTURA DAS EDIFICAÇÕES EM RECIFE-PE, BRASIL

Cristiano José da Silva

Emmanuelle Maria Gonçalves Lorena

Ana Paula Xavier de Gondra Bezerra

Raimundo Mainar de Medeiros

Romildo Morant de Holanda

Dayana Andrade de Freitas

11:30-11:40

2

34- RESPONSABILIDADE COMPARTILHADA DOS RESÍDUOS SÓLIDOS URBANOS NO BAIRRO DO ZUMBI, RECIFE-PE, BRASIL

Cristiano José da Silva

Emmanuelle Maria Gonçalves Lorena

 Alex Souza Moraes

Raimundo Mainar de Medeiros  Romildo Morant de Holanda

Dayana Andrade de Freitas

11:40-11:50

2

35- LEVANTAMENTO DOS ASSENTAMENTOS BENEFICIADOS COM O PROJETO DE RECUPERAÇÃO DE NASCENTES NO MUNICÍPIO DE IPOJUCA

Vivian Cristina Uchôa Cavalcanti

Nayane Laísa de Lima Cavalcanti

Paulo Gustavo Miranda Gonzaga

Alano de Lira Moreira

Janaína Pauline de Araújo

Dayana Andrade de Freitas

11:50-12:00

2

36- ARGAMASSA POLIMÉRICA EM COMPARAÇÃO A ARGAMASSA CIMENTÍCIA: BENEFÍCIOS E SUA EFICÁCIA NA CONSTRUÇÃO CIVIL

Augusto Cesar Galvão Carvalho

Roberto Luiz Frota de Menezes Vasconcelos

Cristiane Marques de Lima Teixeira

Andrea Romão

9:00-9:10

3

37- A INFLUÊNCIA DA MUDANÇA CLIMÁTICA PARA O SEMIÁRIDO BRASILEIRO: A PROBLEMÁTICA DA DESERTIFICAÇÃO

Paulo Gustavo Miranda Gonzaga

Nayane Laísa de Lima Cavalcanti Luiz Martins Pereira Neto

Dayana Andrade de Freitas

Andrea Romão

9:10-9:20

3

38- ANÁLISE DOS ATERROS SANITÁRIOS ENERGÉTICOS BRASILEIROS REGISTRADOS COMO MDL

Nayane Laísa de Lima Cavalcanti

 Paulo Gustavo Miranda Gonzaga

Vivian Cristina Uchôa Cavalcanti

Luiz Martins Pereira Neto

Dayana Andrade De Freitas

Andrea Romão

9:20-9:30

3

39- FILTRAÇÃO EM MARGEM COMO ALTERNATIVA TECNOLÓGICA PARA O TRATAMENTO DA ÁGUA

Nayane Laísa De Lima Cavalcanti

Paulo Gustavo Miranda Gonzaga Sérgio Alexsandro Carneiro Feijó

Aline Lins De Oliveira Feijó

Dayana Andrade De Freitas

 

Andrea Romão

9:30-9:40

3

40- UTILIZAÇÃO DE ADITIVOS PARA MELHORAMENTO DA RESISTÊNCIA DO SOLO: UMA ANÁLISE SINTÉTICA

Maria Clara Franceschini Paiva

Arllon Ítalo da Silva Carvalho

Cristiane Marques de Lima Teixiera

Andrea Romão

9:40-9:50

3

41- INFLUÊNCIA DO TEMPO DE ABERTURA DA ARGAMASSA COLANTE NA ADERÊNCIA DE PLACAS CERÂMICAS

Bárbara Paniquar De Souto 

Valter Hugo De Souza Correia Vasco

Andrea Romão

9:50-10:00

3

42- DESCARTE DE EMBALAGENS VAZIAS DE AGROTÓXICOS DE UMA PLANTAÇÃO DE HORTALIÇAS EM NATUBA, VITÓRIA DE SANTO ANTÃO – PE

Thalita Leite Falcão Galindo

 Valdylene Tavares Pessoa Fidelis

Marcélio Alves Teotônio

10:00-10:10

3

43- FITORREMEDIAÇÃO APLICADA A REVITALIZAÇÃO DE ÁREAS DEGRADADAS COM METAIS PESADOS

Daysiany Melo da Silva

Maria Clara Pestana Calsa

Marcélio Alves Teotônio

10:10-10:20

3

44- PROJETO INDUSTRIAL DE UMA USINA DE CANA DE AÇÚCAR: AVALIAÇÃO DAS ETAPAS, PROCESSOS E CUSTOS A PARTIR DO BALANÇO DE MASSA

Quésia Rafaella Conegundes da Silva

Thaís Vanessa Andrade Silva

Iury Sousa e Silva

Marcélio Alves Teotônio

10:20-10:30

3

45- ESTUDO DO PROCESSO DE PRODUÇÃO DE UMA INDÚTRIA DE POLPA DE TOMATE

Raíssa Santos

Raphaella Rodrigues

Iury Silva    

Marcélio Alves Teotônio

10:30-10:40

3

46- CARACTERIZAÇÃO IN SILICO DA PROTEÍNA EXOGLUCANASE/XYLANASE DE ASPERGILLUS NIGER PARA PRODUÇÃO DE ETANOL DE SEGUNDA GERAÇÃO

Abdênego Rodrigues da Silva

Guilherme Antonio de Souza Silva

Sheyla Carla Barbosa da Silva Lima

Tercilio Calsa Júnior

Maria Clara Pestana Calsa

 

Marcélio Alves Teotônio

10:40-10:50

3

47- VIABILIDADE DA PRODUÇÃO DE ÁCIDO CÍTRICO UTILIZANDO RESÍDUO SÓLIDO AGROINDUSTRIAL - BAGAÇO DE CANA-DE-AÇÚCAR

Abdênego Rodrigues da Silva

Victor Hugo Bitencourt De Paula

Maria Clara Pestana Calsa

Marcélio Alves Teotônio

10:50-11:00

3

48- INDÚSTRIA DE DETERGENTE LÍQUIDO: PROCESSOS ENVOLVIDOS E CUSTOS

Iasmin Tenório Santiago

Iury Sousa e Silva

Maria Clara Pestana Calsa

 

Thiago Henrique Marques de Albuquerque

11:00-11:10

3

49- AVALIAÇÃO DA EFICÁCIA NA EXECUÇÃO DA ALVENARIA NA REGIÃO METROPOLITANA DO RECIFE

Géssica de Paula Alves Marinho

João Guilherme Ferreira Silva

Ana Paula Xavier de Gondra Bezerra

Emmanuelle Maria Gonçalves Lorena

Romildo Morant de Holanda

Thiago Henrique Marques de Albuquerque

11:10-11:20

3

50- AVALIAÇÃO DO SOLO PARA PRODUÇÃO DE BLOCOS DE CERÂMICA VERMELHA: ESTUDO DE CASO NO MUNICÍPIO DE PAUDALHO

João Guilherme Ferreira Silva  Marcele Cristine Gonçalves Torres–Emmanuelle Maria Gonçalves Lorena

Ana Paula Xavier de Gondra Bezerra

Romildo Morant de Holanda

Thiago Henrique Marques de Albuquerque

11:20-11:30

3

51- INDICADORES DE DESPERDÍCIOS PARA A INDÚSTRIA CERÂMICA: MULTIPLO ESTUDO DE CASO EM PERNAMBUCO

Karla Roberta Guimarães Leão

Angela Regina Soares Santos

Ana Paula Xavier de Gondra Bezerra Emmanuelle Maria Gonçalves Lorena

Romildo Morant de Holanda

Thiago Henrique Marques de Albuquerque

11:30-11:40

3

52- REAVALIAÇÃO DO TRATAMENTO DE EFLUENTES EM INDÚSTRIA TÊXTIL

Angela Regina Soares Santos

Karla Roberta Guimarães Leão

Ana Paula Xavier de Gondra Bezerra

Emmanuelle Maria Gonçalves Lorena

Romildo Morant de Holanda

Thiago Henrique Marques de Albuquerque

11:40-11:50

3

53- MODELO DE DIAGNÓSTICO DE RISCO DE INUNDAÇÕES EM ÁREA URBANA NA ZONA DA MATA DE PERNAMBUCO, BRASIL

Emmanuelle Maria Gonçalves Lorena

Angela Regina Soares Santos

Karla Roberta Guimarães Leão

Ana Paula Xavier de Gondra Bezerra

Romildo Morant de Holanda,

Thiago Henrique Marques de Albuquerque

11:50-12:00

3

54- APLICAÇÃO DO DIAGRAMA DE ISHIKAWA NA IDENTIFICAÇÃO DOS RESÍDUOS SÓLIDOS EM UMA LAVANDERIA NO AGRESTE PERNAMBUCANO

Marcele Cristine Gonçalves Torres

João Guilherme Ferreira  Silva               

Emmanuelle Maria Gonçalves Lorena

Ana Paula Xavier de Gondra Bezerra

Romildo Morant de Holanda               

Pryscilla de Barros Gonçalves

9:00-9:10

4

55- UTILIZAÇÃO DE SOFTWARE PARA ATENDIMENTO AO REQUISITO CONTROLE DE PROJETO E DESENVOLVIMENTO DA NBR ISO 9001:2015 EM OBRA DE GRANDE PORTE

Sarah Camila Silva de Abreu

Géssica de Paula Alves Marinho

Ana Paula Xavier de Gondra Bezerra

Emmanuelle Maria Gonçalves Lorena

Romildo Morant de Holanda

Pryscilla de Barros Gonçalves

9:10-9:20

4

56- ANÁLISE DOS MATERIAIS UTILIZADOS NA QUEIMA NAS CALDEIRAS DAS LAVANDERIAS POR MEIO DA MATRIZ SWOT

Ana Paula Xavier de Gondra Bezerra

Cristiano José da Silva

Gabriela Arruda Vasconcelos,

Emmanuelle Maria Gonçalves Lorena

 Romildo Morant de Holanda

Pryscilla de Barros Gonçalves

9:20-9:30

4

57- ENERGIA FOTOVOLTAICA COMO INOVAÇÃO SUSTENTÁVEL

Cristiane Marques de Lima Teixeira

Egenilson Henrique da Silva

Rízia Francielly da Costa Barbalho

Pryscilla de Barros Gonçalves

9:30-9:40

4

58- GENTRIFICAÇÃO: O PROCESSO DE GENTRIFICAÇÃO NO ESPAÇO URBANO

Ellen de Lima Araújo

Izabele Gomes Freire Duarte

Vitória Virginia Gomes Da Silva

Pryscilla de Barros Gonçalves

9:40-9:50

4

59- ARQUITETURA SUSTENTÁVEL MODERNA – O COMPLEXO AURORA VERDE

Elizabeth Ferreira Melo De Arruda

Matheus Moraes De Lima

Rafael Moura De Lima E Silva

Keury Ferreira Da Silva

Ana Maria Moreira Maciel

Suely Alice Mangabeira

Pryscilla de Barros Gonçalves

9:50-10:00

4

60- PERCEPÇÃO E SENSAÇÃO DO ESPAÇO PROJETADO

Julia Bianca Silva Pereira

Fernanda Lustosa Trapiá

Larissa Castro Lopes

Ana Maria Moreira Maciel

Cleber Gomes de Albuquerque

10:00-10:10

4

61- O DIREITO DA ACESSIBILIDADE NOS PATRIMÔNIOS HISTÓRICOS

Ana Beatriz Bezerra Wanderley

Daylane de Souza Duarte

Rayanne da Silva Ferreira

Rayza Montefusco de Souza

Mariana Ghersman Sposito

Suely Alice Vasconcelos Mangabeira

Cleber Gomes de Albuquerque

10:10-10:20

4

62- OCEANÁRIO DO RECIFE: DESENVOLVIMENTO DO CONHECIMENTO E PRESERVAÇÃO DO ECOSSISTEMA MARINHO DO RECIFE

Brunna Máximo Maciel Ferreira Mauro Brandão Silva de Arruda

Cleber Gomes de Albuquerque

10:20-10:30

4

63- COBOGÓ: ICONE DA ARQUITETURA BRASILEIRA

Vivian Cristina Nascimento

Suely Mangabeira

Cleber Gomes de Albuquerque

10:30-10:40

4

64- CARVAO ATIVADO E PROCESSO DE ADSORÇAO: PRODUÇÃO,

APLICAÇOES E A RELAÇAO COM TRANSFERENCIA DE MASSA

Eduardo Vicente de Brito

Lavínia Yara Freitas Amaral

Lays Dias de Araújo

Rayane Taysa dos Santos Alves

Cleber Gomes de Albuquerque

10:40-10:50

4

65- PLANO DE GESTÃO INTEGRADA DE RESÍDUOS SÓLIDOS NA CIDADE DE BONITO-PE

Évele Mayara Barros da Silva

Ébely Monique Barros da Silva Ícaro Fittipaldi Alves Yago

 João Francisco da Silva Neto Henrique John Pereira Neves

Cleber Gomes de Albuquerque

10:50-11:00

4

66- FATORES QUE INFLUÊNCIARAM OS DESLIZAMENTOS DE TERRA NO MUNICIPIO DE ABREU E LIMA

Joel Alexsandro Marques Silva

Josinaldo Oliveira Santos

Iury Sousa e Silva

11:00-11:10

4

67- PAVIMENTAÇÃO PERMEÁVEL COMO PROPOSTA DE SOLUÇÃO PARA PROBLEMAS DE ENCHENTE NA AV. GOVERNADOR AGAMENON MAGALHÃES

Iury Severo de Barbosa

 Andressa Ribeiro Queiroz

Iury Sousa e Silva

11:10-11:20

4

68- VANTAGENS DA UTILIZAÇÃO DO CONCRETO PROTENDIDO COM MONOCORDOALHAS ENGRAXADAS EM LAJE PLANA

José Lopes de Lima Filho

Taylane dos Santos Silva

Pryscilla de Barros Gonçalves

Iury Sousa e Silva

11:20-11:30

4

69- ANÁLISE DA CAPACIDADE PRODUTIVA EM UMA INDÚSTRIA ALIMENTÍCIA UTILIZANDO FERRAMENTAS DA ENGENHARIA DE

PRODUÇÃO

Rayana Raissa C. A. Cunha

Jacinta De F. P. Raposo

Iury Sousa e Silva

11:30-11:40

4

70- ECONOMIA CRIATIVA: A PRODUÇÃO DE SOFTWARES EDUCATIVOS NO CIRCUITO DA CULTURA

Manuella Nadége da Silva Gomes

Zandra Marina de Holanda Monteiro

Iury Sousa e Silva

11:40-11:50

4

71- REDUÇÃO DE IMPACTO AMBIENTAL COM A UTILIZAÇÃO DA CINZA DO BAGAÇO DA CANA-DE-AÇÚCAR EM CONCRETO: UMA ANÁLISE SINTÉTICA

Wellington César do Nascimento Lopes

Amanda Cristina Cruz de Almeida

Teóstenes de Sousa Barros

Cristiane Marques de Lima

Herenice Moreira Serrano de Andrade

Iury Sousa e Silva

11:50-12:00

4

72- IMPLEMENTAÇÃO TECNOLÓGICA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO NA MEDICINA: RELAÇÃO MÉDICA E TECNOLÓGICA EM PROL AO DESENVOLVIMENTO PROFISSIONAL COM ABORDAGEM NO MEIO ACADÊMICO: RELATO DE EXPERIÊNCIA

Roberto Miasack Marques Lins

Vanessa Gomes da Silva

Iury Sousa e Silva

12:00-12:10

4

 

MODELO DE POSTER NO LINK DA PÁGINA

 

 

 

 

 

 

III PRÊMIO ARQNASSAU

 

 

Concurso para estudantes de arquitetura e urbanismo e design de interiores:

O concurso, promovido pela UNINASSAU, tem como objetivo principal, estimular o conhecimento da cultura local, através do desenvolvimento de projetos de arquitetura e de design adequados à realidade social e cultural da região.

 

Regulamento

Este regulamento se refere à edição do III PRÊMIO ARQNASSAU, que busca reconhecer o potencial de futuros profissionais Arquitetos e Designers de Interiores no desenvolvimento de projetos que tenham sua concepção voltada para o uso urbano.

 

  1. Requisitos para Participação

São candidatos ao III PRÊMIO ARQNASSAU alunos da graduação de arquitetura e urbanismo (a partir do 3° período) e design de interiores (a partir do 1° período), de qualquer instituição de ensino superior de Pernambuco, conforme indicações abaixo: 

  • Serão aceitos trabalhos com até quatro autores (alunos) e um orientador (professor de curso de Arquitetura e Urbanismo e de Design de Interiores);
  • Todos os alunos deverão estar inscritos no congresso até o dia da entrega do trabalho (as inscrições poderão ser feitas pelo site da Uninassau até o dia do evento).

 

  1. Desenvolvimento das propostas

As propostas para alunos de cursos de Arquitetura e Urbanismo e para alunos de cursos de Design de Interiores têm como lugar o espaço conhecido como “Porto Novo”, localizado no Bairro do Recife. Tendo em vista o centenário de nascimento do arquiteto modernista Delfim Amorim, com importante legado arquitetônico para a cidade do Recife, sua obra foi escolhida como referência conceitual para o desenvolvimento das propostas deste concurso.

 

Serão oferecidos dois temas, sendo um para os alunos do curso de arquitetura e outro para alunos do curso de design de interiores, sendo eles:

2.1 Na categoria alunos do curso de arquitetura:

- Proposição de uma galeria de arte itinerante constituindo-se de um espaço temporário para exposição da produção arquitetônica modernista recifense.

2.2. Na categoria alunos do curso de Design de Interiores:
- Quiosque móvel para venda de produtos relacionados à exposição modernista, constituindo-se como espaço efêmero.

 

  1. Apresentação dos Trabalhos:

3.1. Trabalhos de Arquitetura e Urbanismo:

O trabalho deverá ser apresentado em dois painéis tamanho A1 da ABNT (84,1 cm de largura por 59,4 cm de altura).

- Conteúdo do painel 1:

No painel 1, deve ser dada ênfase à escala urbana, através da apresentação do sistema como um todo: localização (fundamentada por mapas de uso, fluxos, etc).

- Conteúdo do painel 2:

No painel 2, deve ser dada ênfase à escala arquitetônica, através da apresentação da concepção projetual do espaço (conceito, sistema construtivo, uso de princípios da sustentabilidade, etc.). O projeto deve ser apresentado em nível de estudo preliminar e as equipes devem escolher a escala que acharem mais apropriada para a sua proposta, assim como os desenhos que melhor a definam (Planta de Coberta, Planta Baixa, Cortes, Fachadas, Perspectivas e detalhes).

3.2. Trabalhos de Design de Interiores:

O trabalho deverá ser apresentado em um painel tamanho A1 da ABNT (84,1 cm de largura por 59,4 cm de altura) e uma maquete física do quiosque proposto.

- Conteúdo do painel:

No painel devem ser apresentados a proposta conceitual do quiosque e os desenhos necessários a sua compreensão (planta baixa, cortes, vistas, detalhes) e no mínimo 02 (duas) perspectivas.

- Maquete:

A maquete deve apresentar o quiosque proposto na escala 1/25. A escolha de material para apresentação é livre.

 

OBSERVAÇÕES IMPORTANTES:

  1. Os trabalhos devem ser apresentados em pranchas no tamanho A1 da ABNT (84,1 cm de largura por 59,4 cm de altura) com o lado maior na horizontal. Deverá ser reservada uma faixa livre (na cor do papel de fundo) de 5 cm na borda inferior de cada prancha na qual será posteriormente colada uma faixa com o logotipo da premiação e a identificação do autor (ver diagrama). As pranchas deverão ser numeradas (1/2, 2/2), indicando o seu número e o número total de pranchas.

                         

  1. Nas pranchas não poderão aparecer o nome ou logotipo do autor, orientador, universidade, curso ou escola, assinatura de desenhos e créditos de fotos que possibilitem a identificação do trabalho. (A avaliação é cega).
  2. Todos os textos, memoriais, explicações ou especificações deverão constar obrigatoriamente apenas das pranchas, não podendo ser entregue texto avulso para fins de avaliação.
  3. A identificação dos trabalhos se dará somente ao final do julgamento. Para tanto, o autor deverá colar com fita adesiva no verso da primeira prancha um envelope fechado, de forma a ser facilmente destacado, contendo os seguintes dados:

a – título do trabalho;

b – nome completo dos autores, com endereço completo, telefone e e-mail, se possível;

c - nome completo do orientador – arquiteto e urbanista/designer de interiores – com endereço completo, telefone e e-mail, se possível;

d – nome completo do(s) co-orientador(es) e colaborador(es), se houver;

e – nome completo da instituição (não apresentar apenas a sigla).

 

  1. Os trabalhos devem ser apresentados em pranchas sem dobrar ou enrolar. Se for necessário dar maior rigidez à embalagem ou proteção ao trabalho, poderá ser acrescentada a ele mais uma folha de papelão ou outro material leve e não espesso.

 

  1. 6. Os trabalhos não poderão estar colados sobre base rígida, como madeira compensada ou material semelhante que implique em peso ou espessura, bem como apresentar molduras e relevos acentuados. Para apresentação é necessária a utilização de base leve e fina, como cartão ou cartolina, que permita a posterior fixação em painel rígido padronizado.

 

  1. 7. O conjunto das pranchas deve ser embalado com papel forte, pardo ou Kraft, para garantir o sigilo e evitar o extravio de parte do trabalho, constando do exterior obrigatoriamente apenas o nome da escola e do participante, sendo encaminhado à Comissão Organizadora dessa forma. Este invólucro, ao ser recebido pela Comissão Organizadora, será destruído, numerando-se o envelope fixado no verso da primeira prancha e as próprias pranchas, aleatoriamente, com o mesmo número, estabelecendo-se desta forma o anonimato. Terminado o julgamento serão abertos os envelopes identificando os trabalhos.

 

  1. 8. Respeitadas as restrições de número, tamanho e diagramação básica, a apresentação é livre, permitindo-se o uso de qualquer tipo de papel, cópia, fotografia, uso de cor, colagens, técnicas de desenho, plotagens, maquetes eletrônicas etc. O concorrente deverá atentar para a legibilidade dos textos e desenhos que possibilitem a sua perfeita compreensão e avaliação, além da futura reprodução das pranchas.

 

  1. Comissão Julgadora:

A Comissão Julgadora será composta por 05 (cinco) membros pertencentes aos seguintes grupos:

  • 1 arquiteto pesquisador da temática (arquitetura modernista);
  • 1 designer com atuação no mercado;
  • 3 Professores dos cursos de Arquitetura e Urbanismo e de Design de Interiores da Uninassau.
  • Observação: os membros da comissão julgadora não poderão concorrer como orientadores ou co-orientadores dos trabalhos apresentados.

 

Os projetos de arquitetura serão julgados dentro dos seguintes critérios:

  • Leitura Urbana;
  • Arquitetura e Coerência Estrutural;
  • Criatividade e Inventividade;
  • Solução Técnica;
  • Capacidade de síntese.

 

Os projetos de design de interiores serão julgados dentro dos seguintes critérios:

  • Adequação ao tema;
  • Compreensão dos desafios e necessidades;
  • Criatividade e Inventividade;
  • Solução Técnica;
  • Apresentação.

 

  1. Cronograma:

 

Inscrições: 15 de maio a 15 de agosto/2017.

Entrega do material para seleção prévia: até 15 de agosto/2017 na Coordenação dos Cursos de Arquitetura e Urbanismo e de Design de Interiores da Uninassau - Graças.

Divulgação oficial dos finalistas por categoria: 10 de setembro de 2017.

Entrega dos certificados: A cerimônia de entrega dos CERTIFICADOS ARQNASSAU 2017 ocorrerá às 12 horas do dia 30 de setembro de 2017 no Centro de Convenções pela direção Acadêmica do Departamento de Exatas e pela Coordenação dos cursos de Arquitetura e Urbanismo e de Design de Interiores da Uninassau.

Premiação:

Certificado ARQNASSAU aos vencedores de cada categoria.

15h00 - 20h00
Credenciamento - Credenciamento - Secretaria do Evento
Secretaria do Evento
Paulo Henrique Herwig
19h30 - 20h30
Cerimônia de abertura - “Somos, verdadeiramente, Arquitetos e Engenheiros?” Em que a Proatividade nos transforma…"
Conferencista: Paulo Henrique
Luiz Rangel Moreira
09h00 - 10h00
Conferência - A importância do Arquiteto na construção da imagem corporativa
Conferencista: Luiz Rangel Moreira

Presidente de Mesa: Lenira de Melo
Paulo Carvalho
10h00 - 12h00
Mesa redonda - Processos computacionais de projeto e fabricação digital.
Conferencista: Paulo Carvalho

Presidente de Mesa: Mauro Brandão
Tarciana Araújo Brito de Andrade
10h00 - 12h00
Mesa redonda - Makerspace do Porto Digital – Crie soluções para sua cidade
Conferencista: Tarciana Araújo Brito de Andrade

Presidente de Mesa: Mauro Brandão
12h00 - 14h00
Intervalo - para almoço
Francisco Rocha Vasconcelos Neto
14h30 - 15h30
Conferência - Processo criativo em Arquitetura: O olhar sobre questões essenciais.
Conferencista: Francisco Rocha Vasconcelos Neto

Presidente de Mesa: José Adriano Pereira
Maria Paula Moraes Florêncio
15h30 - 18h00
Mesa redonda - A formação de políticas públicas após ocorrências de desastres ambientais.
Conferencista: Maria Paula Moraes Florêncio

Presidente de Mesa: Mércia Carréra
José Armando Torres Moreno
15h30 - 18h00
Mesa redonda - As Políticas Ambientais no Brasil: tendências e desafios para uma cidade sustentável
Conferencista: José Armando Torres Moreno

Presidente de mesa: José Adriano Pereira
Debatedor: Mércia Carréra
Amilton José Vieira de Arruda
15h30 - 18h00
Mesa redonda - Biônica e biomimética: estratégias de estruturas sustentáveis.
Conferencista: Amilton José Vieira de Arruda

Presidente de Mesa: Ana Maria Maciel
Theska Laila de Freitas Soares
15h30 - 18h00
Mesa redonda - A Biomimética e a Geodésica de Buckminster Fuller como uma Estratégia de Biodesign.
Conferencista: Theska Laila de Freitas Soares

Presidente de Mesa: Ana Maria Maciel
Adailton Laporte
09h00 - 10h00
Conferência - O Processo de configuração do Designer Contemporâneo de Mobiliário Brasileiro.
Conferencista: Adailton Laporte

Presidente de Mesa: Luciene Torres
Eduardo Maciel
10h00 - 12h00
Mesa redonda - Salão de Design de Milano.
Conferencista: Eduardo Maciel

Presidente de Mesa: Ana Luzia Correia
12h00 - 14h00
Intervalo
Max Lira Veras Xavier de Andrade
14h30 - 15h30
Conferência - BIM: conceito, cenários e tendências
Conferencista: Max Lira Veras Xavier de Andrade

Presidente de Mesa: Danyeverson Rodrigues
Sérgio Matos
14h30 - 15h30
Conferência - Design de Produto
Conferencista: Sérgio Matos
Rafael Vaisman
15h30 - 18h00
Mesa redonda - Produtos ecológicos e design inovador
Conferencista: Rafael Vaisman

Presidente de Mesa: Marília Matoso
Guilherme Carvalho Luigi Oliveira
15h30 - 18h00
Mesa redonda - Ladrilhos e Cobogós na Estética Pernambucana
Conferencista: Guilherme Carvalho Luigi Oliveira

Presidente de Mesa: Marília Matoso
Fernando Antonio da Silva Almeida
15h30 - 18h00
Mesa redonda - Modelagem da Informação da Cidade e os desafios das cidades inteligentes
Conferencista: Fernando Antonio da Silva Almeida

Presidente de Mesa: Cleber de Oliveira Cavalcanti
Ricardo Lopes de Freitas
15h30 - 18h00
Mesa redonda - Design Generativo Aplicado à Arquitetura e Engenharia - Uso de Inteligência Artificial na solução...
Conferencista: Ricardo Lopes de Freitas

Presidente de mesa: Danyeverson Rodrigues

Debatedores: Cleber de Oliveira Cavalcanti e Fábio Correia de Oliveira
Luiz Rangel Moreira
Paulo Carvalho
Tarciana Araújo Brito de Andrade
Francisco Rocha Vasconcelos Neto
Maria Paula Moraes Florêncio
José Armando Torres Moreno
Amilton José Vieira de Arruda
Theska Laila de Freitas Soares
Adailton Laporte
Eduardo Maciel
Max Lira Veras Xavier de Andrade
Fernando Antonio da Silva Almeida
Ricardo Lopes de Freitas
Sérgio Matos
Rafael Vaisman
Guilherme Carvalho Luigi Oliveira
Paulo Henrique Herwig
Local:Centro de Convenções de Pernambuco
CEP:53110110
Endereço:Avenida Professor Andrade BezerraNúmero:s/n
Bairro:SalgadinhoCidade:OlindaUF:PE
Telefones:Comercial: 
Email:
Filipe José Reis
10h38 - 17/11/2017
foi resolvidorápido!!

Carolina Rubia Paiva Nunes de Oliveira
01h11 - 14/11/2017
O congresso foi muito bom !! Gostei das palestras, achei os temas pertinentes. Somete um dica: poderíamos tentar deixar as palestras da tarde mais atraentes. Pois percebi que após o almoço a evasão é grande. Ano que vem irei novamente !!! Obg, Carolina Rúbia Paiva

Eventos relacionados
anterior12próximo